Indranil Chakrabarti

Development Counsellor

Part of Speakers' Corner

1st November 2013 Brazil

Um objetivo comum: combater à pobreza

Na segunda-feira, o Ministro da Saúde brasileiro, Alexandre Padilha, anunciou planos para produzir uma vacina combinada contra a rubéola e o sarampo para países em desenvolvimento, principalmente na África. O Brasil está seguindo outras nações emergentes importantes como a Índia e a China ao investir em tecnologia biomédica para fornecer vacinas e remédios a países em desenvolvimento a custos menores que os gerados pelas indústrias farmacêuticas em nações desenvolvidas.

Essa é uma notícia excelente, que casa bem com o trabalho do DFID no Brasil desde 2009, que consiste em um trabalho conjunto com o Brasil para ajudar na redução da pobreza em países de baixa renda (PBR), principalmente na África, apoiando-se especialmente no forte histórico doméstico do Brasil em áreas como agricultura, segurança alimentar e manejo florestal.

Esse trabalho está focado em três principais áreas:

  • Engajamento conjunto do Brasil e do Reino Unido em diálogos de alto-nível sobre questões de desenvolvimento global. O Brasil e o Reino Unido co-sediaram uma Cúpula sobre a Fome em Londres em agosto de 2012 e ao fim das Olimpíadas de Londres, concordando em cooperar como defensores globais da segurança alimentar e nutricional até as Olimpíadas do Rio em 2016.
  • Pesquisar e analizar o papel e o impacto do Brasil no desenvolvimento global.
  • Acordos de cooperação trilateral/multilateral em uma amplitude de áreas temáticas, em parceria com agências e instituições do governo brasileiro.
DFID in Brazil
Esquerda: a missão visita a agência governamental de desenvolvimento agropecuário, a Embrapa, para observar a fabricação de produtos derivados da mandioca. Direita: um agricultor familiar local produz biscoitos de mandioca para os mercados locais.

Um exemplo prático disso é o apoio do DFID ao Centro de Excelência sobre a Fome do Programa Alimentar Mundial (WFP) em Brasília. O centro ajuda o governo brasileiro a promover suas bem-sucedidas intervenções na segurança alimentar junto a outros países em desenvolvimento. Há uma alta demanda de países em desenvolvimento para compartilhar essas lições. O centro ajuda a fornecer a capacidade e experiência técnica que possibilitam ao governo brasileiro atender a essa demanda sem afetar seu próprio trabalho. O WFP também fornece infraestrutura para organizar e acompanhar missões através dos escritórios do WFP em países de onde partem essas missões.

Meu colega Darren Evans, o  Assessor de Segurança Alimentar do DFID, juntou-se recentemente a uma missão governamental da Zâmbia para analizar o Programa Nacional de Alimentação Escolar do Brasil. A missão encontrou-se com ministros, profissionais e beneficiários, e incluiu uma visita de campo à Bahia. A missão terminou com um plano de ação para o programa da Zâmbia. Esse programa incluiu mecanismos para compra de alimentos de pequenos agricultores para estimular o desenvolvimento local e o desenvolvimento de cardápios nutritivos para a alimentação escolar. Durante a visita, a missão passou três dias em Salvador (Bahia)

.

About Indranil Chakrabarti

Indranil joined the Embassy in July 2013 as Development Counsellor, following 2 previous postings with DFID in Bangladesh and in Zimbabwe. He has worked for over 15 years on international…

Indranil joined the Embassy in July 2013 as Development Counsellor, following 2 previous postings with DFID in Bangladesh and in Zimbabwe. He has worked for over 15 years on international development – on policy, programme management and implementation in 3 continents (Asia, Africa and Latin America) – with DFID since 2005 and previously with a variety of NGOs and civil society organisations. His interests include urbanisation, the role of emerging powers in poverty reduction beyond their borders and the role of the private sector in development outcomes.